Busca

Notícias

Início » Notícias » Sistema Paraense de Inovação é o destaque da 11ª edição da revista Ver-a-Ciência
conteúdo principal

Sistema Paraense de Inovação é o destaque da 11ª edição da revista Ver-a-Ciência

13/11/2018

Já está disponível, na internet, a versão digital da 11a edição da Revista Ver-a-Ciência. Publicado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), o periódico semestral é um dos eixos estruturantes da política de incentivo à disseminação e à popularização da Ciência, Tecnologia e Inovação no Pará. A publicação atual traz informações a respeito de ações, projetos e eventos realizados no segundo semestre de 2018.

O destaque desta edição é o artigo do titular da Secretaria, Alex Fiúza de Mello, que faz uma abordagem a respeito do que se denomina Sistema Paraense de Inovação (SPI). Ele apresenta uma visão panorâmica e uma demonstração factual das iniciativas que o Governo do Pará, em parcerias institucionais, vem consolidando ao longo dos últimos anos e que já se configura num efetivo sistema institucionalizado, apoiado em legislação, regulamentos, estruturas, políticas públicas e programas estruturantes adequados à finalidade de todo o empreendimento: a criação, no estado, de um ambiente favorável à inovação.

O Secretário explica que “inúmeras foram as iniciativas necessárias para se chegar ao patamar hoje alcançado, mas cuja trajetória e conquistas mereciam ser mapeadas e destacadas a fim de que se tornem, mais que legado de Governo, um patrimônio da sociedade”.

Indubitavelmente, a Amazônia (e o Pará), pela riqueza de sua biodiversidade, apresenta oportunidades e possibilidades econômicas inestimáveis, mas que só poderão se traduzir em riqueza efetiva para o seu povo na medida em que seus Governos e sociedade civil entenderem que somente o investimento em conhecimento – ciência e tecnologia – será capaz de ancorar esse impulso em favor do desenvolvimento duradouro e sustentável.

O SPI expressa um novo patamar de ambiência institucional a que se chegou, no estado, com a criação e consolidação de ferramentas de regulação e gestão mais afinadas com os desafios da inovação em território paraense.

E mais...

A revista mostra ainda que o Programa Pará Profissional recebeu, em setembro, o Prêmio “Excelência em Competitividade 2018”, na categoria Boas Práticas. A premiação é uma iniciativa nacional do Centro de Liderança Pública (CLP) que, assim, busca dar destaque a projetos que têm mudado o Brasil. De forma complementar, a matéria destaca também como ocorreu o “I Encontro Estadual de Educação Profissional e Tecnológica”, dividido em nove eventos, ocorridos em diferentes municípios e regiões de integração paraenses. O objetivo do Encontro foi avaliar as ações do Pará Profissional.

Ademais, o leitor também conhecerá melhor os projetos selecionados pelo edital de chamamento público no 006/2017, voltado a apoiar o desenvolvimento de tecnologias sociais em comunidades paraenses, por meio do Programa TecSocial. Além disso, o periódio tem uma entrevista com o diretor presidente da Organização Social BioTec-Amazônia, gestora do programa BioPará.

A 9ª Feira Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, ocorrida em agosto, e os “Diálogos da Inovação”, mais uma atividade do programa InovaPará, também estão na 11ª edição da Ver-a-Ciência.  Na seção “Caso de Sucesso”, o leitor verá que o PCT Guamá já pode ser considerado um exemplo bem sucedido de ambiente de inovação no estado.

Por fim, especialmente nesta edição, a revista homenageia dois grandes nomes importantes que fazem e fizeram história para o desenvolvimento do Pará em suas áreas específicas: na seção “Memória”, a homenageada é a antropóloga Lourdes Furtado; e, na exclusiva “In Memorian”, Ver-a-Ciência faz um breve relato da imensa contribuição do engenheiro Jurandyr Garcez, falecido em julho deste ano.

Serviço: Esta e as outras edições da Ver-a-Ciência estão disponíveis AQUI. A versão impressa da revista será lançada oficialmente em evento de balanço das ações da Sectet, que será realizado no dia 28 de novembro.  

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet)