Busca

Notícias

Início » Notícias » Profissionais são selecionados para atuarem como bolsistas do Programa Pará Profissional
conteúdo principal

Profissionais são selecionados para atuarem como bolsistas do Programa Pará Profissional

28/08/2017

Mais de 460 profissionais foram selecionados, por meio de edital público, para compor o banco de instrutores, coordenadores e pessoal de apoio às atividades administrativas em educação profissional e tecnológica no âmbito do Programa Pará Profissional, o qual é coordenado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet). O resultado do edital está dividido de acordo com os códigos das vagas previstas e pode ser consultado AQUI. 

Ao todo o edital recebeu mais de 1.800 inscrições e a avaliação da documentação apresentada contemplou a análise de currículo e a experiência profissional dos candidatos, sendo considerados como habilitados e credenciados os inscritos que atenderem plenamente às exigências do edital e obtiverem média mínima de cinco pontos. No caso dos instrutores, as vagas previstas no edital estavam atreladas aos seguintes eixos tecnológicos: Infraestrutura; Turismo, Hospitalidade e Lazer; Recursos Naturais; Controle e Processos Industriais; Ambiente, Saúde e Segurança; Serviços; Produção Cultural e Design; Produção Alimentícia; Informação e Comunicação.

Os credenciados poderão ser chamados a prestar serviços em todos os municípios do Pará de acordo com as demandas do Programa, o que não gera vínculo empregatício com o Governo do Estado. O credenciamento também não gera aos cadastrados direito de celebração do termo de concessão de bolsa, tendo o objetivo de criar um banco de credenciados. Quando convocados, os selecionados assinarão um termo de concessão de bolsa nos valores de R$ 60 por hora/aula (instrutores), R$ 65 por hora (coordenador) e R$ 20 por hora (pessoal de apoio).    

“O edital buscou selecionar profissionais que tivessem a experiência prática e docente na área de interesse. Com o banco formado, teremos muito mais dinamismo e flexibilidade para ofertar novos cursos de qualificação profissional, os quais estão sendo construídos a partir de demandas efetivas de cada região do Estado”, explica o diretor de educação profissional e tecnológica da Sectet, Luís Blasques. 

A vigência do credenciamento será de 24 meses a contar da publicação dos nomes dos profissionais no DOE, podendo a duração ser prorrogada por igual período, uma única vez. 

O Programa - O Pará Profissional foi instituído pela Lei no 8.427, de 16 de novembro de 2016, descrito como um dos principais instrumentos de superação das desigualdades interregionais. O Programa busca atender cidadãos de todas as regiões de integração do Pará. Entre os objetivos específicos estão a promoção de cursos profissionalizantes nas modalidades de ensino técnico subsequente e formação inicial e continuada; o estabelecimento de parcerias que potencializem, em termos técnicos e financeiros, as ações; a interiorização da educação profissional e tecnológica por meio de parcerias colaborativas com os municípios paraenses e demais atores locais e regionais; e o maior alcance de pessoas por meio do estabelecimento de um sistema eficaz de educação à distância. 

Texto: Igor de Souza - Ascom Sectet