Busca

Notícias

conteúdo principal

Forma Pará divulga editais para preenchimento de vagas não ocupadas na chamada de 2020

28/09/2021

São ofertados cursos em nove municípios e para concorrer o interessado não fará prova específica, a seleção será por análise do histórico escolar do candidato

O Programa Forma Pará, do governo do Estado, lança, a partir desta sexta-feira (1º), editais para o preenchimento de vagas remanescentes do processo seletivo especial referente à chamada 2020. São vagas em cursos ofertados em nove municípios e para concorrer os interessados não precisarão fazer prova específica, pois a seleção será feita por meio da análise documental do histórico escolar dos candidatos.

A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), responsável pelo desenvolvimento do programa, informa que as vagas não ocupadas no processo seletivo já realizado são de ampla concorrência, podendo se inscrever qualquer pessoa interessada nos cursos.

As vagas disponíveis são em Administração/Unifesspa, em Abel Figueiredo; Agronomia/IFPA, em Cachoeira do Piriá; Agronomia/Ufra, em Ourém; Ciências Biológicas/IFPA, em Novo Repartimento; Ciências Contábeis/Unifesspa, em Bom Jesus do Tocantins; Licenciatura em Física/IFPA, em Muaná; Licenciatura em História/IFPA, em Marituba; Pedagogia/Unifesspa, em Itupiranga e Rede de Computadores/IFPA, em Dom Eliseu. 

Os editais serão publicados no site da Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp) com os detalhes sobre quem pode se inscrever, a forma de seleção e o número de vagas disponíveis.

O Programa Forma Pará é uma iniciativa do governo do Pará que visa a aumentar e descentralizar a oferta de vagas no ensino superior, garantindo o acesso às universidades públicas em municípios onde não há campus universitário ou onde o curso demandado pela população não seja ofertado. Desde a sua criação, em 2019, foram realizadas duas chamadas do programa, que já conta com 43 turmas em 31 municípios das várias regiões do estado. 

Texto: Jeniffer Galvão (Ascom/Sectet)