Busca

Notícias

Início » Notícias » CT&I para o desenvolvimento são discutidas durante Semana Estadual
conteúdo principal

CT&I para o desenvolvimento são discutidas durante Semana Estadual

01/07/2019

“Não há país de sucesso que não tenha feito investimentos massivos em educação e em ciência e tecnologia. São esses os principais pilares do desenvolvimento”, disse, enfático, o titular da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), Carlos Maneschy, durante a sessão especial na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) que abriu, na última segunda-feira (24), a primeira Semana Estadual de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento.  O Secretário ressaltou ainda a necessidade de unir os setores do governo, empresariado e instituições de ensino e pesquisa para mudar o modelo de exploração econômica do estado que precisa exportar além de matéria prima, produtos com valor agregado.

O deputado estadual Dirceu Ten Caten, autor da lei que instituiu a Semana e presidente da sessão especial, destacou que o objetivo dele ao propor o projeto foi “promover, incentivar e divulgar o conhecimento técnico-científico, ferramenta precípua do desenvolvimento social e econômico do estado”.  Desta forma, a Semana Estadual foi realizada, entre os dia 24 e 27 de junho, pela Sectet em parceria com a Rede de Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs) do Estado do Pará, a Universidade do Estado do Pará (Uepa), o Parque de Ciência e Tecnologia Guamá (PCT Guamá), o Serviço Brasileiro de Apoio a Micro e Pequenas Empresas (Sebrae no Pará), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural no Pará (Senar/PA), a Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) e o gabinete do deputado Dirceu Ten Caten.

O evento dialoga com uma das diretrizes do programa de governo da gestão Helder Barbalho que se determina a “apoiar fortemente, como fator do desenvolvimento econômico, a geração de tecnologias que possam viabilizar projetos e impulsionar a geração de novos negócios, e por consequência benefícios para a população como um todo, sempre tendo em foco o aproveitamento dos nossos recursos naturais, humanos e culturais”.

Programação diversa - O segundo e o terceiro dias da Semana Estadual de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento ocorreram no Parque de Ciência e Tecnologia Guamá (PCT Guamá) e foram marcados pela realização de mesas redondas, seminários, exposições e oficinas sobre os mais diversos assuntos.

No dia 25, a manhã foi preenchida pela apresentação de uma Vitrine Tecnológica em que estiveram expostas quatro tecnologias previamente selecionadas e que já possuem pedido de proteção intelectual por parte do Nitt Uepa. Paralelamente, a rodada de palestras começou com a Mesa 1, na qual foi abordado o “Marco Legal da Inovação Tecnológica: Reflexos das legislações nacional e estadual na ICTs da Amazônia Oriental”. Em seguida, A Mesa 2 destacou a “Valoração e transferência de produtos e processos protegidos na Amazônia”.

Ainda durante a manhã, ocorreu o Seminário de Segurança Pública que teve como tema “Videomonitoramento – A iconografia como prova técnica na investigação criminal”. Já no período da tarde, a programação foi preenchida pela realização da Mesa 3: “A indicação geográfica enquanto política de apoio ao desenvolvimento territorial” e um seminário sobre “Telessaúde: uma ferramenta na APS”, uma ação nacional que busca melhorar a qualidade do atendimento e da atenção básica no Sistema único de Saúde (SUS) por meio de integração de ensino e serviço com ferramentas de tecnologia da informação.

No dia 26, ainda no PCT Guamá, foi realizada a mesa redonda “Tecnologias Sociais como Política Pública para o Desenvolvimento Sustentável do Estado do Pará” com a exposição de iniciativas que tiveram o apoio da Sectet, como os “Encauchados de vegetais da Amazônia”, do Poloprobio; a “Geração e disseminação de tecnologias sociais para fortalecimento da Agricultura Familiar paraense”, desenvolvido em Paragominas e o “Fortalecimento da agricultura familiar na comunidade de Boa Vista do Acará”, ambos do IFPA; e o projeto de  “Segurança hídrica e saneamento básico descentralizado por meio de tecnologias sociais”, da Ufra, que promoveu a implantação de sistema de captação da água da chuva e do banheiro ribeirinho ecológico na ilha das Onças. Ao parabenizar a realização do evento, a servidora da Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan), Roberta Moraes, depois de ouvir atentamente os palestrantes, não teve dúvidas em afirmar que “multiplicar essas estratégias é fundamental e para isso precisamos nos unir”.

A programação do terceiro dia da Semana Estadual ainda teve uma homenagem à professora doutora Sabina da Memória Cardoso de Andrade, que recebeu das mãos do diretor de Ciência e Tecnologia da Sectet, Deméthrius Lucena, o certificado de Mulher Cientista como reconhecimento pelo trabalho desenvolvido em prol da ciência no estado e uma oficina de robótica ministrada por Marcos Gomes, da Robomind Pará.

No último dia de evento, 27, a Semana Estadual de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento se espalhou pela cidade, ocorrendo em três lugares diferentes. No Sebrae, foi realizado o Seminário Desenvolve Pará, com debates sobre os avanços e desafios da cadeia do açaí. No auditório da Faepa, foi apresentado a parceiros e representantes de prefeitura municipais o Programa Assessores Municipais de Inovação – AMI. Por fim, na Sudam, as palestras giraram em torno dos temas inovação e empreendedorismo.

Integração - Para o Diretor de Ciência e Tecnologia da Sectet, Demethrius Lucena, a realização de momentos como esta Semana Estadual é de extrema importância para promover a integração entre academia, poder público e inciativa privada em um debate acerca da importância da educação, ciência, tecnologia e inovação (CT&I) para o desenvolvimento do estado. “A Semana foi um sucesso e um marco nessa nova fase no estado. O tempo do conhecimento perdido nas estantes e gavetas acabou. A aplicação do conhecimento é fundamental para o desenvolvimento social e nós valorizaremos todas as inciativas que venham ao encontro desse objetivo maior do governo do estado que é promover o bem comum para a nossa gente”, enfatizou.

Texto: Fernanda Graim e Jeniffer Galvão (Ascom/Sectet)