Busca

Notícias

Início » Notícias » Calouros aprovados em Mosqueiro agradecem ao Programa Forma Pará
conteúdo principal

Calouros aprovados em Mosqueiro agradecem ao Programa Forma Pará

29/08/2019

O professor Daniel Tavares teve a sala de aula invadida na quarta-feira (28), mas não para protagonizar episódios de violência. Ao contrário, uma mãe gritava, cheia de alegria: “Minha filha passou, professor. Minha filha passou!”. A história foi contada pelo próprio professor, que trouxe a Belém na manhã desta quinta-feira (29) quatro calouros da Universidade Federal do Pará (UFPA), aprovados nos cursos de História e Turismo, ofertados em Mosqueiro (distrito de Belém), pelo Programa Forma Pará, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet). O professor e os novos universitários vieram agradecer a oportunidade concedida pelo governo do Estado. A lista com os aprovados foi divulgada na quarta-feira no portal da Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp), realizadora do processo seletivo especial.

O titular da Sectet, Carlos Maneschy, acompanhado da secretária adjunta, Edilza Fontes, recebeu professor e alunos, e parabenizou os calouros pela aprovação. “Aproveitem essa oportunidade. Tirem dela o maior proveito possível. A educação vai mudar a vida de vocês, assim como mudou a minha”, disse o secretário. O professor Daniel, que trabalha em escolas públicas estaduais no distrito de Mosqueiro, trouxe os alunos aprovados e agradeceu ao “governo pela possibilidade de futuro melhor, de qualificação profissional para os nossos jovens. Isso é muito bom para a nossa ilha”.

Perto de casa - Alzira Oliveira foi aprovada para o curso de História, enquanto Julliany Santos, Antônio Lucas Ramos e Maria Jakeline Ferreira são calouros de Turismo. Todos nasceram e foram criados em Mosqueiro. “Era o nosso sonho ter a oportunidade de fazer um curso universitário público em Mosqueiro. Estamos muito felizes”, declarou Antônio Lucas. “Era o sonho de muito jovens, por causa da dificuldade de vir e voltar todos os dias. São quase cinco horas de viagem”, informou Julliany Santos. “Agora, o percurso será feito a pé ou de bicicleta”, acrescentou Maria Jakeline.

O principal objetivo do Programa Forma Pará é levar oportunidade de formação superior a locais onde não existam campi universitários, enfatizou o secretário, informando que o Pará é um dos estados  brasileiros com menor número de jovens no ensino superior. “A média nacional é de 18% das pessoas entre 18 e 25 anos nas universidades. No Pará, são cerca de 10%. O 'Forma Pará' visa melhorar esse percentual levando o curso superior, o mais próximo possível, aos jovens do nosso interior. Esse é um compromisso do governo do Estado”, afirmou Carlos Maneschy.

Texto: Jeniffer Galvão (Ascom/Sectet)
Fotos: Priscila Castro (Ascom/Sectet)